A União Brasileira de Editoras de Música (Ubem) emitiu uma nota em que afirma ter fechado um acordo com o Youtube para “encerrar as ações judiciais em curso e estabelecer regras e remunerações justas para os compositores, em conformidade com os patamares aplicados internacionalmente, pela utilização das obras musicais na plataforma Youtube”.

A grande queixa seria o fato da gigante dos vídeos pagar valores inferiores aos que utiliza internacionalmente para reprodução de conteúdo autoral no Brasil. Segunda a Ubem, “o acordo representa grande conquista para os titulares de direitos autorais, que foram firmes em sua luta para obtenção de um desfecho que refletisse a importância do mercado musical brasileiro. Foram anos de difíceis e duras discussões, inclusive com o enfrentamento judicial, mas que foram fundamentais para a consolidação dos direitos dos autores e editores, e para o reconhecimento do papel de destaque da música brasileira no mundo”.

A entidade ressaltou ainda que o acordo com o Youtube “não encerra a luta por melhores condições de remuneração aos titulares de direitos autorais na Internet, mas representa importante avanço no respeito aos direitos autorais e na transparência da distribuição de música pela Internet Tais conquistas ratificam a liderança regional do Brasil e levam a Ubem a renovar suas energias para defesa contínua dos direitos de propriedade intelectual, sempre em benefício dos criadores”.

Segundo o Youtube, que é propriedade da Google, “os acordos vão nos ajudar a continuar desenvolvendo um ambiente no qual compositores e editores sejam devidamente remunerados”, conforme disse ao jornal O Globo.

Deixe um comentário